PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 7417540
 Online Agora: 28
Meio Ambiente
Postada por:  Redação (Carmen Lúcia Marini Vieira Júlio),  em  06/07/2020 às 19h20
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
Hora de avançar com o saneamento

06/07/2020 às 19h20

 *Luiz Pladevall


O novo marco legal do saneamento foi aprovado em boa hora. Após recuos e avanços durante os últimos anos, finalmente temos uma nova legislação, que permitirá o desenvolvimento de uma nova etapa no setor e trazer soluções para 35 milhões de brasileiros que ainda não dispõem de abastecimento de água e outros 100 milhões com residências sem coleta e tratamento de esgoto.

Cada grupo envolvido na discussão do novo marco pode considerar que o texto não atendeu todas as demandas, mas o importante é que conseguimos apontar um rumo e abrir possibilidade de investimentos nessa área. Um dos aspectos positivos da norma foi uma maior competição e o estabelecimento de metas para empresas prestadoras de serviços. Até o momento, contamos com o chamado contrato de programa, no qual a companhia estadual responsável pela água e esgoto pouco, ou quase nada, atendia às necessidades municipais de saneamento.

Isso deve mudar significativamente nos próximos anos, com contratos que estabeleçam as obrigações e metas das concessionárias. Com certeza, continuaremos a contar com empresas públicas e privadas na prestação desses serviços. A partir de agora, a companhia terá a obrigatoriedade de atender bem seus usuários.

Por outro lado, os prazos estabelecidos pelo novo marco legal são extremamente difíceis de serem alcançados. A legislação estabelece o atendimento de abastecimento de água para 99% da população e 90% para coleta e tratamento de esgoto nos próximos 13 anos. Para atingir esses objetivos, serão necessários investimentos que variam entre R$ 500 a R$ 700 bilhões até 2033. O saneamento é uma área extremamente complexa, com diferentes realidades entre as regiões brasileiras. Por isso, cada Estado brasileiro tem um perfil e essas metas deveriam ter levado em conta a dinâmica dessas localidades no atendimento às demandas de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

Até mais do que isso, o saneamento precisa se tornar uma política de Estado, com o compromisso dos gestores em transformá-lo em um dos principais pilares do desenvolvimento econômico e social brasileiro, independente de qual partido esteja no poder. Cabe ainda ressaltar a necessidade de ter um planejamento e uma gestão centralizada na Secretaria Nacional de Saneamento.

O planejamento será fundamental para atender as demandas necessárias para a implantação dos empreendimentos e a prestação de serviços. Ele deve ser um guia de como os governos deverão trabalhar, com informações atualizadas, que tragam um panorama claro da situação do setor em todo o território nacional e o seu acompanhamento anual permitirá a correção de rumos, caso necessário.

O novo marco legal avança um passo importante para a universalização do abastecimento de água e esgotamento sanitário. Mas para transformar essas ideias em realidade, precisamos de vontade política.

(*) Presidente da Apecs (Associação Paulista de Empresas de Consultoria e Serviços em Saneamento e Meio Ambiente) e vice-presidente da ABES-SP (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental)


 






Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Meio Ambiente
09/06/2021
ENCONTRO VIRTUAL DO MUNICÍPIO ALCANÇOU SUCESSO
08/06/2021
Meio Ambiente: É hora de incentivar as crianças para neste tema
02/06/2021
Você conhece o caminho percorrido até chegar no Dia Mundial do Meio Ambiente?
20/05/2021
Política ambiental é decisiva para o País
21/04/2021
Meio ambiente foi tema de reunião entre empresários e ministros Salles e Tereza ...
19/04/2021
Meio Ambiente amplia Projeto de Recolhimento de Vidros no Município
19/04/2021
Rede Monitoramento Covid Esgotos passa a valer em cinco capitais
29/03/2021
Desmatamento faz com que municípios da região amazônica liderem a emissão de gas...
05/02/2021
Vale adiciona despesa de R$ 20 bi – Mina Córrego do Feijão
08/01/2021
O destino do lixo e o futuro do meio ambiente
24/09/2020
Prazo para apresentação de plano para fim de lixões nos municípios encerra no fi...
13/08/2020
Decreto institui comitê de regularização de imóveis rurais na Amazônia e no Cerr...
11/08/2020
Estiagem demanda economia de água
24/07/2020
Máscaras e luvas, da proteção contra a COVID-19 ao novo impacto ambiental
06/07/2020
Hora de avançar com o saneamento
23/06/2020
Com base em amostras de esgoto, projeto da UFMG estima que mais de 50 mil estão ...
12/06/2020
Saiba mais sobre o contexto das questões ambientais no Brasil
05/06/2020
Para 85% dos brasileiros, proteção do meio ambiente deve ser prioridade na retom...
05/06/2020
Dia Mundial do Meio Ambiente e o impasse dos lixões no Brasil
03/06/2020
Minas Gerais comemora a Semana do Meio Ambiente
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br