PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 5913070
 Online Agora: 12
Cultura
Postada por:  Redação (Carmen Lúcia Marini Vieira Júlio),  em  27/10/2020 às 18h30
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
Compreender para celebrar: 31 de outubro, dia nacional da poesia

27/10/2020 às 18h30

Valéria Pilão

Diz Manoel de Barros que “poesia é voar fora da asa”. Mas como voar fora da asa? O que o renomado poeta brasileiro está dizendo com tal afirmação? É preciso interpretar para compreender as poesias. Elas podem ser curtas, com um verso só, livres, com métricas, podem ser longas, podem falar de amor, da vida cotidiana, da natureza... não importa. Para captá-las é necessário um intenso mergulho de interpretação, uma vez que, “em poesia que é voz de poeta, que é a voz de fazer/ Nascimentos – / O verbo tem que pegar delírio”. E compreender delírio do verbo é um desafio.

Toda a beleza da poesia é perdida se o desafio de compreender o “delírio” das palavras não for possível. Para que o delírio seja possível, é imperativo formar uma sociedade de leitores: crianças, jovens e adultos que, proficientes em língua portuguesa, tenham o prazer em continuar brincando com as palavras. Ou seja, devemos formar indivíduos que detentores dos aspectos formais da língua, possam ler os versos, atribuindo-lhes diferentes sentidos.

É ainda necessário formar indivíduos que compreendam que a vida é muito mais do que ações pragmáticas, encerradas em repetições mecânicas e sem reflexões. Ao contrário, há que se compreender que esta vida cotidiana que, certamente, pode ser muito extenuante, é o fermento para a criação poética. Pois, o dia a dia está repleto de belezuras que passam, na maior parte das vezes, despercebidas. O que os poetas fazem? Escrevem com encanto.

No entanto, os dados da sociedade brasileira são hostis para a apreensão do encanto poético. Segundo pesquisa desenvolvida pelo Instituto Pró-Livro sobre o ano de 2016, o brasileiro lê, em média, 2,43 livros por ano. Esta informação dialoga com o resultado da “Prova Brasil” de 2017 na qual apenas 34% dos alunos do nono ano eram proficientes em língua portuguesa. Ou seja, o déficit na formação básica dos estudantes contribui de maneira singular para a não formação de leitores. E com isso, todos perdem. Perde o indivíduo que não consegue mediar a sua vida com a leitura, perde a sociedade que em seu conjunto não forma novos poetas, literatos (as) e autores (as) capazes de revelar a vida com delicadeza.

No dia 31 de outubro, celebra-se o dia nacional da poesia. O dia escolhido foi uma homenagem a Carlos Drummond de Andrade, pois se refere ao seu nascimento. No entanto, para que a data não seja vazia de conteúdo, sem repercussão, é necessário que leitoras e leitores sejam formados tanto para a leitura quanto para a interpretação poética num exercício diário de desenvolvimento, de aprimoramento e de encantamento.

Assim, para dar sentido a esta data comemorativa e encher a vida cotidiana de mediações e interpretações, é ímpar desenvolver o deleite da palavra como ensina Conceição Evaristo: “Quando eu morder/ a palavra,/ por favor,/ não me apressem,/ quero mascar,/ rasgar entre os dentes,/ a pele, os ossos, o tutano/ do verbo,/ para assim versejar/ o âmago das coisas. [...]”

*Doutora em Ciências Sociais, professora do curso de Sociologia do Centro Universitário Internacional Uninter


 






Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Cultura
27/10/2020
Compreender para celebrar: 31 de outubro, dia nacional da poesia
05/06/2020
Vidas negras importam?
22/04/2020
Ato simbólico homenageia o Dia da Inconfidência, em Ouro Preto
17/04/2020
Dia Nacional do Livro Infantil
10/03/2020
Rio Pomba dá início ao processo de restauração de bens culturais com apoio da Pa...
10/03/2020
Morada Encantada
06/03/2020
Uma mulher refletindo sobre as mulheres: homenagem ao nosso dia
06/03/2020
Em discurso de posse, Regina Duarte reafirma compromisso com valorização da cult...
03/03/2020
Dia da Mulher: mais autonomia, conquistas e o direito de ser imperfeita
21/02/2020
CARNAVAL COM MACHADO DE ASSIS
21/02/2020
Carnaval: nem tudo é folia
06/02/2020
7 coisas que as empresas podem fazer para dar certo em 2020
20/01/2020
Restauração dos Bens Móveis e Integrados da Igreja Matriz de São Manoel
10/01/2020
Uso das redes sociais pode levar a manipulação de consumo e massificação de gost...
16/12/2019
Sul-africana Zozibini Tunzi é a nova Miss Universo
02/12/2019
Projeto “Itinerante nas Escolas”
20/11/2019
Dia da Consciência Negra
10/11/2019
Espaço Cultural do Colégio Regina Coeli
01/11/2019
Academia Rio-Pombense festeja evento cultural
20/09/2019
Minas participa da 13ª Primavera de Museus
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br