PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 5736782
 Online Agora: 25
Nacionais
Postada por:  Redação (Carmen Lúcia Marini Vieira Júlio),  em  04/09/2020 às 17h23
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
Quais são os reais impactos da nova nota de 200 reais

04/09/2020 às 17h23

*Por Dora Ramos

Muita gente deve estar se perguntando qual o motivo para a criação de uma nova cédula de 200 reais, ainda mais neste momento. Anunciada no final de julho, muitos questionamentos e inseguranças surgiram, afinal, realmente existe essa necessidade de uma nova cédula?

A crise fez com que o valor em circulação e notas emitidas disparasse. Para que se tenha uma ideia, a atual quantia é de R$342 bilhões, sendo que a média histórica até então, era de R$300 bilhões. E devido a este comportamento, a autoridade monetária ficou em alerta pela possível falta de dinheiro em circulação, caso seja um comportamento contínuo, e com a nova cédula, será possível carregar um maior valor com menor emissão de papel.

Mas para a população mais madura que já vivenciou situações parecidas em outras décadas, a notícia causou um grande susto, isso porque remete a um passado já vivido de notas de valores altos como as cédulas de Cruzeiro e Cruzado, porque dá a entender que podemos viver novamente em um cenário de maior desvalorização no real.

Entesouramento e Auxílio Emergencial

De acordo com o Banco Central, uma das razões para a decisão é porque a pandemia impulsionou uma demanda maior por papel-moeda no Brasil. Com a população preocupada em fazer uma reserva em casa para garantir a segurança de sua renda, esse “entesouramento” gerou uma quantidade de saques acima do que se podia mensurar. Esse tipo de comportamento é gerado pelo pensamento de que ter o dinheiro na mão é uma certeza de que ele não será tomado pelo banco.

Além disso, também foi alegado que o pagamento em espécie de R$600 aos beneficiários do auxílio emergencial alterou a forma do brasileiro lidar com a moeda, utilizando mais papel e menos as transações virtuais. Mas vale saber também que o entesouramento não é novidade da pandemia. Segundo  o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), até o final de 2019, o Brasil tinha uma média de 45 milhões de pessoas que não movimentam a conta bancária há mais de seis meses ou que optaram por não ter conta em banco.

Com o começo de sua produção durante o mês de agosto e lançada no dia 02/09, é estimado que ao longo do ano já estejam circulando cerca de 450 milhões de unidades da nova cédula. Alguns economistas defendem que o ideal era fazer um teste de circulação para avaliar a demanda e a popularidade que elas podem ter, pois para que a nova nota circule, haverá uma redução na produção das cédulas de R$2, R$5, R$10 e R$20 para minimizar os impactos no orçamento, segundo o Banco Central em matéria feita pelo site O Antagonista.

Troco para R$200 e favorecimento da corrupção  

Outro fator que preocupa é a dificuldade para troco. Se atualmente conseguir troco para uma nota de R$100 já é uma tarefa difícil, imagine só, para uma nota de R$200? Apesar de facilitar a distribuição logística, já que menos cédulas precisarão ser carregadas, por outro lado, dificultará o troco para transações de baixo valor. Um exemplo: quem recebe o auxílio emergencial, ao invés de sacar 6 notas de R$ 100, o saque poderá ser de 3 notas de R$ 200, mas ao fazerem transações de valor baixo, precisará de um grande volume de notas menores para receber o troco.

Atualmente, com a escassez de moedas em circulação, o troco já é muito dificultoso, embora uma pesquisa de 2018 do Banco Central mostre que 60% das pessoas ainda utilizam o dinheiro em espécie como forma de pagamento de maior frequência.

De outro lado, temos um outro grande problema no Brasil: a corrupção. A emissão de cédulas de maior valor pode impactar negativamente o combate a esse mal por necessitar um volume menor de dinheiro em espécie e assim facilitar a ocultação de recursos.

E para finalizar, no que diz respeito à economia, a maioria dos economistas e especialistas da área financeira dizem que a relação da nota de R$200 não deve gerar impacto expressivo na base monetária e nos investimentos, e alguns afirmam, inclusive, que a medida pode ser um tanto quanto precipitada.

 *Consultora contábil com mais de 30 anos de experiência. Empreendedora desde os 21 anos, é CEO da Fharos Contabilidade e Gestão Empresarial.


 






Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Nacionais
15/10/2020
A Arte de Ensinar a Aprender
14/10/2020
Chega de piadas que os professores não mudam: nós somos inovadores por essência ...
06/10/2020
30 anos do ECA: entenda os 5 princípios dos direitos das crianças
19/09/2020
Governo promove campanha na Semana Nacional de Trânsito
16/09/2020
Pandemia, imprudência no trânsito e o desprezo pela vida
14/09/2020
Diferença no enfrentamento da pandemia: básico público e privado
12/09/2020
Rio de Janeiro é tema do especial de TV “Braços Abertos”
09/09/2020
Vacina, esperança com prudência
09/09/2020
Setembro Amarelo: Campanha visa conscientizar, diminuir e prevenir casos de suic...
04/09/2020
Quais são os reais impactos da nova nota de 200 reais
02/09/2020
Começa a circular hoje (2) a nota de R$ 200 no país
28/08/2020
COVID-19 – Lições da primeira grande pandemia do século XXI
24/08/2020
O caminho da retomada
18/08/2020
Municípios começam nomear mesários e membros de mesas receptoras de votos nesta ...
11/08/2020
Miss Brasil 2020 será anunciada no próximo dia 20
08/08/2020
Em 14 anos, Lei Maria da Penha ganha aliados no combate à violência doméstica
31/07/2020
O poder das milícias no Brasil
30/07/2020
A polêmica nota de R$200,00
29/07/2020
Teste de vacina contra o Coronavírus
27/07/2020
Aumento da temperatura no planeta tem efeitos sobre o metabolismo dos insetos
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br