PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 4729372
 Online Agora: 13
Meio Ambiente
Postada por:  Redação (Carmen Lúcia Marini Vieira Júlio),  em  24/01/2020 às 21h39
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
Plástico descartável: proibir para mudar

24/01/2020 às 21h39

*Andréa Luiza Santos Arantes

Ao ser questionado sobre o uso de produtos descartáveis, talvez você não se lembre que provavelmente utilizou na última semana vários deles. Grande parte das atividades humanas modernas utilizam produtos descartáveis feitos de material plástico e, quando paramos para observar o comércio de alimentos e bebidas, vemos que o uso desses materiais é significativamente mais expressivo. 

Anualmente, são geradas cerca de 300 milhões de toneladas de lixo plástico no mundo, sendo 14% desse resíduo encaminhado para reciclagem e apenas 9% efetivamente reciclado. Algumas pessoas possuem a falsa impressão de que todos os resíduos plásticos são recicláveis, porém, produtos químicos acrescentados aos polímeros plásticos e embalagens de alimentos contaminadas com restos orgânicos podem inviabilizar o processo de reciclagem.

Desta forma, fica clara a necessidade de reduzir a geração desse resíduo por meio da redução do consumo de materiais plásticos. Vários países já estão adotando medidas que proíbem a utilização de produtos plásticos descartáveis. O Canadá, a Indonésia e a União Europeia, por exemplo, já definiram uma data para a proibição, e o Brasil, sendo o 4º país que mais gera resíduos plásticos no mundo, precisa acompanhar esse movimento.

Sob o mesmo ponto de vista, temos na utilização de produtos descartáveis em bares e restaurantes uma grande oportunidade de redução de consumo, visto que o volume de itens plásticos utilizados pela maioria desses estabelecimentos é bastante expressivo. Copos, canudos, pratos e talheres descartáveis são utilizados cotidianamente em muitos estabelecimentos e o consumidor, tão acostumado com esse padrão de consumo, não tem por hábito questionar a real necessidade de utilização desses materiais.  

É necessário que proprietários de bares e restaurantes comecem a buscar produtos que possam substituir o plástico, exercendo a mesma função, porém formados de material biodegradável. Em contrapartida, a indústria responsável pela produção desses produtos precisa aumentar o investimento em pesquisa e desenvolvimento de materiais com baixo impacto ambiental, promovendo a inovação nos seus produtos para a garantia da manutenção dos seus negócios. 

Ademais, é importante destacar que nós, como consumidores, podemos adotar uma postura consciente e proativa que não dependa da existência de políticas públicas. O consumidor final é o agente de transformação com maior poder nesta cadeia e podemos impulsionar as marcas que consumimos, os fornecedores que contratamos e os estabelecimentos comerciais que frequentamos a realizar iniciativas de substituição do plástico. 

Por fim, partindo do princípio de que nenhuma mudança é fácil, devemos reconhecer, por meio da preferência, aquelas empresas que possuam um posicionamento ativo e comprometido no que diz respeito a iniciativas de baixo impacto ambiental, contribuindo para viabilizar essa mudança de comportamento tão urgente e fundamental para a sustentabilidade do nosso futuro. 

 *Engenheira ambiental e sanitarista, e consultora nas áreas de gestão de processos, qualidade e meio ambiente, é mestre em Gestão Ambiental pela Universidade Positivo e Coordenadora de Sistema de Gestão no Grupo Positivo


 






Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Meio Ambiente
13/02/2020
Bolsonaro recria Conselho da Amazônia, mas exclui governadores
30/01/2020
Chuvas em Minas Gerais já causaram 55 mortes
29/01/2020
Recuperação dos Recursos Hídricos e da Biodiversidade
29/01/2020
Apoio às vítimas das chuvas em Minas Gerais
29/01/2020
Romeu Zema anuncia medidas de apoio a cidades atingidas pela chuva
24/01/2020
Plástico descartável: proibir para mudar
23/01/2020
Minas articula plano de ação de equipes de Defesa Civil para chuvas dos próximos...
10/01/2020
Lixões e aterros sanitários: um desafio permanente na vida dos brasileiros
03/01/2020
Defesa Civil Nacional disponibiliza apoio aos estados do Sudeste afetados por fo...
17/12/2019
Pescadores afetados pela mancha de óleo começarão a receber auxílio emergencial
16/12/2019
Os contaminantes emergentes – o que os olhos não veem e o corpo todo pode sentir
03/12/2019
Grupo que monitora óleo no litoral brasileiro afirma que situação é estável
23/10/2019
O Maior Desastre Ambiental
18/10/2019
Desmatamento está entre principais causas de surtos de doenças infecciosas em hu...
15/10/2019
Cartilha ensina a combater perda e desperdício de alimentos nas empresas 
05/09/2019
A questão das embalagens na sustentabilidade
04/03/2013
Codevasf investe R$ 27 milhões para revitalização de sub-bacias em Minas
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br