PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 4729204
 Online Agora: 25
Economia
Postada por:  Redação (Carmen Lúcia Marini Vieira Júlio),  em  13/11/2019 às 19h44
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
Rompimento da barragem em Mariana completa 4 anos
Recentemente, mais de 100 pescadores de Linhares, no Espírito Santo, foram finalmente reconhecidos como atingidos e poderão assim ser indenizados

13/11/2019 às 19h44

Repórter Cintia Moreira

O rompimento da Barragem de Fundão, em Mariana (MG), completou 4 anos e até o momento, não houve punição para os responsáveis pelo desastre. A tragédia deixou um saldo de 19 mortos e prejuízos incalculáveis para mais de 300 famílias.

A destruição ambiental atingiu, além de Bento Rodrigues, as comunidades de Paracatu e Gesteira e uma bacia hidrográfica que chega a 230 municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo. Quem sobreviveu, conta o que viu.

Estava conversando com os colegas na praça, quando ouvimos o barulho, vimos a poeira enorme em cima, junto com a lama, máquina, caminhão, tudo descendo. A gente se preocupou em subir, gritando para o pessoal para que eles saíssem, que a barragem estava estourando. Eu estava tomando banho. O banheiro começou a balançar junto comigo, tremendo. Eu falei: o que é isso, meu Deus? Quando eu vi a água já veio alta, aí eu saí correndo. Nunca esperava que isso ia acontecer”, contam.

De acordo com o senador Fabiano Contarato (Rede-ES), os rejeitos de mineração da Empresa Samarco contaminaram o Rio Doce e se espalharam por 600 quilômetros de extensão e, até agora, os responsáveis seguem impunes.

Os danos sociais, ambientais e econômicos são incalculáveis e os responsáveis seguem impunes. Os únicos condenados são as famílias das vítimas, que sofrem com a dor da perda e a certeza da impunidade”, relata o parlamentar.

Recentemente, mais de 100 pescadores de Linhares, no Espírito Santo, foram finalmente reconhecidos como atingidos e poderão ser indenizados. A Fundação Renova, que é a entidade responsável pela reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem, vai apresentar uma proposta para cada um desses pescadores. Se eles aceitarem, o pagamento deve ser feito em 90 dias.






Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Economia
07/02/2020
Estado já liberou R$ 5,043 milhões para 196 cidades afetadas pelas chuvas
04/02/2020
Fundação Banco do Brasil investirá R$ 2 milhões nas comunidades afetadas por enc...
24/01/2020
Distribuição de Renda e a Desigualdade Social afetam o crescimento do País
23/01/2020
Governo de Minas completa um ano de apoio às vítimas e de ações de reparação apó...
23/01/2020
Quatro riscos ambientais que podem comprometer o turismo e a economia do Brasil ...
15/01/2020
Inflação fecha 2019 com alta de 4,31%
06/01/2020
As cidades e suas novas estruturas e divisões urbanas
03/01/2020
Irã promete “vingança” aos EUA por morte de general e crise faz preço do petróle...
13/11/2019
Rompimento da barragem em Mariana completa 4 anos
15/10/2013
PIB do Brasil cresce 1,5% no segundo trimestre Expansão da indústria foi de 2%
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br