PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 4420298
 Online Agora: 18
Política
Postada por:  Redação (Carmen Lúcia Marini Vieira Júlio),  em  28/10/2019 às 19h39
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
Acordo da Base de Alcântara “favorece desenvolvimento do mercado espacial”, afirma presidente da Agência Espacial Brasileira

28/10/2019 às 19h39

 Repórter Sara Rodrigues

Aprovado pelo Plenário da Câmara dos Deputados o Acordo de Salvaguardas Tecnológicos (AST) que permite o uso comercial da Base de Alcântara, no Maranhão, abre perspectiva de inserção do Brasil no mercado internacional de lançamento de foguetes. A avaliação é do presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Moura. Segundo ele, a proposta retoma a ideia original da década de 1980, quando Alcântara foi escolhida para ser o principal centro de lançamento brasileiro. “O plano diretor já previa que nós teríamos espaço para o nosso programa espacial interno autônomo e para outras aplicações que poderiam ser utilizadas por programas mais avançados”, lembrou.

O acordo de cooperação entre Brasil e EUA prevê que a base espacial seja explorada pelo país norte-americano e países que utilizem tecnologia americana. Com isso, o Brasil receberá uma compensação financeira pelo uso do espaço. O interesse americano se dá por conta da localização privilegiada, na Linha do Equador, que reduz o consumo de combustível e tornando os lançamentos de foguetes mais baratos. 

“Se o país tem um espaço tão importante quanto Alcântara, temos que fazer o melhor uso possível daquilo e aproveitar todos os recursos que já investimos naquela região”, completou Moura. Estimativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MTIC) indica que, nos últimos 20 anos, o Brasil perdeu aproximadamente R$ 15 bilhões por não ter fechado acordo comercial da Base de Alcântara. O valor se refere aos lançamentos que não foram realizados pelo país, levando em conta apenas 5% dos eventos ocorridos no mundo todo neste período.


 






Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Política
13/11/2019
O Sonho da Grande Pátria
06/11/2019
Um outubro conturbado na América Latina
28/10/2019
Acordo da Base de Alcântara “favorece desenvolvimento do mercado espacial”, afir...
23/10/2019
Deputados aprovam acordo que permite uso comercial da Base de Alcântara
23/10/2019
Com 60 votos favoráveis, reforma da Previdência é aprovada em segundo turno no S...
02/10/2019
UM CHOQUE NA ADMINISTRAÇÃO
18/09/2019
Debate: 30 anos da Constituição Mineira revela desafios
06/09/2019
7 de setembro: O famoso grito da independência
05/09/2019
Deputados conseguem apoio do presidente da Câmara na luta por recursos para pesq...
05/09/2019
Romeu Zema libera R$ 17 milhões para compra de medicamentos
04/10/2014
ELEIÇÕES E O CONTROLE DE ACESSO
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br