PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 4433183
 Online Agora: 15
Política
Postada por:  Redação (Carmen Lúcia Marini Vieira Júlio),  em  18/09/2019 às 19h39
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
Debate: 30 anos da Constituição Mineira revela desafios
Palestrantes, que acompanharam o processo Constituinte, avaliam que avanço da tecnologia traz perigos para democracia

18/09/2019 às 19h39

 As ameaças atuais ao federalismo e à democracia brasileiros mobilizaram a atenção dos participantes do Debate Público 30 Anos da Constituição Mineira, realizado no último dia 16, pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). O debate, realizado no Plenário da ALMG, foi o primeiro evento de uma semana de homenagens a um momento histórico de reconstrução da democracia e de criação do texto constitucional no Estado. 

Constatações sombrias sobre as dificuldades que os avanços tecnológicos e o individualismo moderno trazem à democracia, assim como a necessidade de buscar esperança, foram o ponto comum das palestras proferidas no debate público. O senador Antônio Augusto Anastasia e as professoras doutoras Maria Coeli Simões Pires e Mônica Sette Lopes, palestrantes convidados, têm em comum o fato de terem integrado o corpo técnico da Assembleia mineira durante a Constituinte de 1988-89.

Atual vice-presidente do Senado Federal, o ex-governador Antonio Anastasia foi assessor do relator da Constituinte mineira, deputado Bonifácio Mourão. Coube ao senador a palestra magna do evento, que surpreendeu por um autodeclarado pessimismo, ao confessar que vê claramente, nos últimos 30 anos, o fracasso do federalismo brasileiro.

Reafirmando a necessidade de resistir aos ataques à sobrevivência do Estado federal, o senador Anastasia afirmou que o fracasso dos ideais federalistas se devem não a alguma falha do texto legal, mas a sua incapacidade de mudar a percepção e a mentalidade centralista do cidadão brasileiro. “Nossa consciência coletiva espera sempre que a solução brote da corte”,afirmou o senador.

Antonio Anastasia também advertiu sobre os perigos que o vertiginoso avanço tecnológico traz para a democracia. Em sua avaliação, a inteligência artificial pode fazer com que as sociedades futuras acreditem que o Poder Legislativo é dispensável. Ao mesmo tempo, notícias falsas divulgadas massivamente pelas redes sociais dificultam a racionalidade política. (Assessoria de Imprensa da ALMG)






Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Política
13/11/2019
O Sonho da Grande Pátria
06/11/2019
Um outubro conturbado na América Latina
28/10/2019
Acordo da Base de Alcântara “favorece desenvolvimento do mercado espacial”, afir...
23/10/2019
Deputados aprovam acordo que permite uso comercial da Base de Alcântara
23/10/2019
Com 60 votos favoráveis, reforma da Previdência é aprovada em segundo turno no S...
02/10/2019
UM CHOQUE NA ADMINISTRAÇÃO
18/09/2019
Debate: 30 anos da Constituição Mineira revela desafios
06/09/2019
7 de setembro: O famoso grito da independência
05/09/2019
Deputados conseguem apoio do presidente da Câmara na luta por recursos para pesq...
05/09/2019
Romeu Zema libera R$ 17 milhões para compra de medicamentos
04/10/2014
ELEIÇÕES E O CONTROLE DE ACESSO
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br