PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 4190634
 Online Agora: 39
Saúde
Postada por:  Redação (Carmen Lúcia Marini Vieira Júlio),  em  05/09/2019 às 21h49
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
Campanha de prevenção do suicídio convoca a sociedade para uma conversa franca sobre a depressão
Com o apoio de diferentes setores sociais, ações digitais e um labirinto instalado em São Paulo, a iniciativa "Na Direção da Vida – Depressão sem Tabu" tem o objetivo de combater os estigmas associados à doença

05/09/2019 às 21h49

 Depressão não é frescura, também não é fraqueza. E muito menos falta de fé. Essas são algumas das expressões que compõem a carta-manifesto da campanha Na Direção da Vida – Depressão sem Tabu, uma inciativa que faz parte do movimento mundial Setembro Amarelo, focado na prevenção do suicídio, e tem o objetivo de abrir o diálogo sobre esse tema com toda a sociedade, estimulando um ambiente de mais acolhimento para o paciente.

Conduzida pela Upjohn – divisão focada em doenças crônicas não-transmissíveis –, pela área de Medicina Interna da Pfizer, pela Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos (ABRATA), com a participação do Centro de Valorização da Vida (CVV), a campanha traz ações de rua e digitais, com o intuito de combater os estigmas associados à depressão.

"O primeiro passo é posicionar a depressão como uma doença. Legitimar o que esse paciente sente como sintoma de algo que pode ser tratado é uma forma de encorajar sua busca por ajuda, criando um entorno social mais empático e melhor informado para ajudar essa pessoa", diz a neurologista Elizabeth Bilevicius, líder médica da Upjohn.

Com o apoio de músicos, esportistas e influenciadores digitais, a campanha tem o propósito de unir vozes a favor da vida. "Afinal, a depressão está entre os transtornos mentais mais comuns nas vítimas de suicídio. E, por isso, o girassol foi escolhido como o grande símbolo dessa iniciativa. Estamos falando de uma flor que, quando jovem, gira na direção do sol todas as manhãs, mesmo em dias nublados. Ou seja, ela está sempre em busca da vida. E essa é uma simbologia muito forte", complementa Márjori Dulcine, diretora médica da Pfizer.

No ambiente online, os internautas serão convidados a postar o ícone do girassol da vida em suas redes sociais para mostrar a todos que estão dispostos a falar de #depressaosemtabu. Esse movimento será estimulado por depoimentos reais de celebridades que já enfrentaram a doença. Por meio deles, os internautas também serão convidados a conhecer o espaço digital www.depressaosemtabu.com.br, que ficará hospedado no site da ABRATA para reunir informações importantes sobre a temática e dicas de como identificar comportamentos de risco em pessoas próximas.

"Não basta conversar apenas com o paciente. Nós precisamos, sem dúvida, envolver os diferentes grupos que permeiam as relações sociais dessa pessoa. Seja no trabalho, na família, na escola ou entre os amigos, a ideia é fortalecer essa rede de apoio, criando uma atmosfera de confiança em que esse paciente não veja mais a necessidade de sentir vergonha ou medo de expor o seu problema e de pedir ajuda", afirma a presidente da ABRATA, Marta Axthelm.

Labirinto de Girassóis

Fora da web, a iniciativa vai chamar a atenção da sociedade por meio de um Labirinto de Girassóis que tomará conta do Largo da Batata, em São Paulo, a partir de 10 de setembro, o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. A instalação, que contará com 120m² de extensão e quase 2 mil girassóis, ficará montada até o dia 14/9, com visitação gratuita aberta ao público. Mais do que uma intervenção urbana, a obra tem um forte componente educativo: pelos caminhos do labirinto será possível acompanhar toda a jornada do paciente com depressão, desde a dificuldade de diagnóstico até o enfrentamento dos diferentes desafios que podem surgir nessa trajetória, como o preconceito ou a sensação de inadequação.

Reconhecido pelo Ministério da Saúde, o CVV presta um serviço gratuito de prevenção do suicídio há muitos anos. A equipe de voluntários fica disponível para acolher e atender qualquer pessoa que busque apoio emocional, sempre sob sigilo, por telefone (188), chat, e-mail ou pelo site www.cvv.org.br. (Fonte:CDN Comunicação)






Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Saúde
12/09/2019
Setembro vermelho: hipertensos devem tomar mais cuidado com a saúde do coração
05/09/2019
Campanha de prevenção do suicídio convoca a sociedade para uma conversa franca s...
03/09/2019
ABRACE/Brasília faz alerta contra o Câncer InfantoJuvenil
15/10/2013
Cirurgia de catarata: como escolher a lente intraocular?
15/10/2013
O perigo das queimaduras: como prevenir e evitar 
03/06/2013
Rapidez no atendimento evita sequelas de AVC´s e infartos
08/03/2013
PBM inibe a automedicação e ajuda a reduzir os possíveis riscos à saúde
08/03/2013
Santa Casa BH contribui para redução da fila de transplantes em Minas Gerais
04/03/2013
Como evitar doenças no período de chuvas entre fevereiro e abril
04/03/2013
DICAS PARA UMA BOA DIGESTÃO
04/03/2013
O PODER DA ROMÃ CONTRA O MAL DE ALZHEIMER
04/03/2013
Acupuntura é eficaz no combate à insônia
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br