PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 5092511
 Online Agora: 16
Nacionais
Postada por:  Redação (Carmen Lúcia Marini Vieira Júlio),  em  22/11/2013 às 10h28
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
IDHM seria melhor com avanço 
da política de resíduos sólidos
Sob o aspecto da saúde pública, em especial nas áreas urbanas nas quais a habitação e os sistemas de água e esgoto são precários, é preocupante o atraso, em pelo menos metade dos 5.564 municípios brasileiros, no calendário de implantação do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, fundamental para a qualidade da vida nas cidades.

Sob o aspecto da saúde pública, em especial nas áreas urbanas nas quais a habitação e os sistemas de água e esgoto são precários, é preocupante o atraso, em pelo menos metade dos 5.564 municípios brasileiros, no calendário de implantação do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, fundamental para a qualidade da vida nas cidades. Isso é grave, pois o descumprimento de seu cronograma já comprometeu a erradicação dos lixões em todo o País até 2014, originalmente prevista na Política Nacional relativa ao tema (Lei nº 12.305). É negativa a postergação na execução de políticas públicas, em especial quando se trata de matéria tão significativa para o meio ambiente e o bem-estar da população.

A análise desse problema e de seus efeitos a médio e longo prazos não pode ser esquecida neste momento em que o Brasil comemora os avanços observados, nas duas últimas décadas, no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM).  Como se sabe, a recente divulgação do Atlas de Desenvolvimento Humano 2013 apontou que a média nacional evoluiu de uma situação intermediária para o nível 0,727, classificado como “alto” na metodologia que regula o estudo, cujos parâmetros são os indicadores de “saúde/longevidade”, “acesso ao conhecimento/ensino” e “padrão de vida/renda”. É um padrão mundial de avaliação adotado no âmbito das Nações Unidas.

No item “saúde”, não há dúvida de que poderíamos ter nota mais elevada se já tivéssemos implantado com eficácia — e nos prazos previstos — a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Lembrando que, resíduos sólidos são parte integrante do saneamento. Ao lado da água, esgoto e drenagem urbana, seu impacto positivo no meio ambiente urbano contribuiria de modo sensível para a reversão de algumas doenças. Todos sabemos que habitat mais saudável significa redução da demanda médico-hospitalar.  

Também é preciso considerar que, apesar do avanço no IDHM, ainda temos de melhorar esse índice num universo muito grande de cidades. Tal necessidade está muito clara nos números desse estudo periódico realizado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que conta, no Brasil, com a parceria do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e da Fundação João Pinheiro.

Vejamos: dentre os 5.564 municípios brasileiros, apenas 44 (representando 0,7% do total nacional) têm IDH “muito alto” e 1.889 (33,9%), “alto”. Outros 2.233 (40,1%) registram nota “média” e 1.367 (24,5%), “baixa”. Somando-se os dois últimos grupos, temos 3.600 cidades, ou 65% do total brasileiro, com IDHM abaixo do desejável.

Obviamente, o incremento de políticas públicas nas áreas da educação, saneamento, assistência médico-hospitalar, inclusão social e multiplicação de empregos será fundamental para um novo salto no Índice de Desenvolvimento Humano. Contudo, a postergação dos programas de tratamento adequado dos resíduos sólidos não só pode retardar esse avanço, como também provocar um retrocesso nos indicadores relativos à saúde. Sem qualquer intenção de trocadilho, não podemos jogar nosso IDHM no lixo!

*Ariovaldo Caodaglio, cientista social, biólogo, estatístico e pós-graduado em meio ambiente, é presidente do SELUR (Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana no Estado de São Paulo).







Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Nacionais
19/05/2020
Governo lança campanha que incentiva denúncias de violência doméstica
15/05/2020
A vacina da solidariedade
14/05/2020
Mensagens do “Maio Amarelo” aos milhares de motoristas que trabalham nas estrada...
14/05/2020
Governo Federal libera R$ 16,5 milhões para obras de saneamento em 15 estados br...
14/05/2020
Brasil se antecipa na contratação de trabalhadores da saúde durante a pandemia
14/05/2020
A Constituição e os Deveres do Presidente
12/05/2020
"Quem é quem" na rede do esgoto”: eficiência dos serviços só é atingida com cole...
05/05/2020
Bolsonaro nomeia Rolando Alexandre de Souza, braço direito de Alexandre Ramagem,...
30/04/2020
O Dia do Trabalho
17/04/2020
Apreensão da Receita Federal reforça combate ao novo coronavírus
13/04/2020
“Seleção Brasileira – Paixão de um Povo”, resgata a memória do nosso futebol em ...
13/04/2020
Fake news: como não repassar informações erradas durante pandemia do novo corona...
02/04/2020
Justiça autoriza saque de R$ 500 milhões nas contas da Vale
27/03/2020
PANDEMIA, mais uma!
25/03/2020
O pânico coletivo gerado pelo coronavírus
20/03/2020
Conflitos pela água
17/03/2020
Desrespeitar o isolamento na pandemia do Coronavírus é crime e pode render prisã...
06/03/2020
A essência da mulher
28/02/2020
Número de mortes nas estradas federais sobe 8% no carnaval, revela PRF
11/02/2020
Governo quer investir R$30 bilhões em ferrovias nos próximos anos
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br