PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 3019346
 Online Agora: 22
Estaduais
Postada por:  Redação,  em  17/10/2013 às 10h38
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
Painel traça perfil dos crimes contra os idosos
Durante ciclo de debates na ALMG, especialistas destacam que a família é a principal responsável pelas agressões


No segundo painel da tarde de 1°/10/13 do Ciclo de Debates 10 Anos do Estatuto do Idoso – avanços e desafios para um envelhecimento digno, realizado no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), a integrante do Conselho Estadual do Idoso, Janice Aparecida de Souza, apresentou dados da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social segundo os quais o idoso é a segunda maior vítima de violações de direitos humanos, atrás apenas das crianças e adolescentes.

“De 2003 a 2013, houve um aumento expressivo de denúncias, passando de 38 (2003) a 1.089 (até agosto de 2013). Os tipos mais comuns de crimes são os maus tratos familiares, que são a maioria, seguidos de abandono, lesão financeira e abandono material”, enumerou.

Janice Souza lembrou ainda a necessidade de reforçar a rede de atendimento ao idoso no interior. “Precisamos pedir a criação de um número maior de conselhos regionais do idoso. Atualmente são apenas 200 em 853 municípios. Precisamos fortalecer esse atendimento”, destacou. A conselheira também explicou que foram, ao todo, quase 3 mil denúncias de maus tratos familiares nesses últimos dez anos. “Em seis meses de existência da Casa de Direitos Humanos, já atendemos 50 casos de idosos, e essa demanda só está crescendo”, contou.

Violência contra o idoso - O coordenador da Defensoria Pública do Idoso e do Deficiente de Minas Gerais, Estevão Machado de Assis Carvalho, deu destaque a dois tipos de violência contra o idoso que não são tipificados como crimes no estatuto. O primeiro é a chamada violência comunitária, quando toda a sociedade desrespeita o direito. “Quem estaciona em vagas para idosos, não respeita o atendimento prioritário, não respeita os assentos reservados em ônibus; ou quando o passe livre a eles é negado, entre outras situações semelhantes”, apontou.

O segundo tipo é a violência institucional. “Quando o Estado não dá acessibilidade em prédios públicos, não oferece políticas públicas, possui instituições de longa permanência para idosos em más condições ou não há vagas. Nesses casos, vale a pena fazer boletim de ocorrência, ajuizamento de ação individual ou coletiva e responsabilização cível contra o Estado, que precisa garantir os direitos do idoso”, reforçou.

ASSESSORIA DE IMPRENSA ALMG







Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Estaduais
22/11/2013
Estimativas do IBGE aumentam FPM de 43 municípios de Minas
17/10/2013
Painel traça perfil dos crimes contra os idosos
27/08/2013
Hospitais terão que informar atendimento a pessoa ferida com arma
22/07/2013
Presidente da Assembleia recebe Diretoria do Sindijori
08/07/2013
Presidente da ALMG acompanha beatificação de Nhá Chica
01/07/2013
Defesa da igualdade marca Medalha da Inconfidência
20/06/2013
Ex-presidente Lula é Cidadão Honorário de Minas Gerais
28/05/2013
Fim dos lixões é o grande desafio dos municípios
   COLUNISTAS  
Rodrigo Oliveira
Economia
Naico
Naico na Sociedade
Luiz Flávio Gomes
Crônicas
Redação
Editorial
Valéria Áureo
Crônicas
Geraldo Santão
Crônicas de Santão
Celinho Gaudereto
Esportes
Carmen Lúcia
Carnet Social
Marcos Morita
Economia
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br