PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 3368996
 Online Agora: 57
Luiz Flávio Gomes
Postada por:  Luiz Flávio Gomes,  em  17/10/2013 às 10h01
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
Minirreforma eleitoral e novos protestos
Se nos faltassem motivos para retornar às ruas, o que não é o caso num país em que a confiança nas instituições está se desmoronando a cada dia, bastaria dar uma olhada na minirreforma eleitoral que está tramitando na Câmara dos Deputados...

Luiz Flávio Gomes, jurista e coeditor do portal atualidades do direito. Estou ao vivo na TVAD

 Se nos faltassem motivos para retornar às ruas, o que não é o caso num país em que a confiança nas instituições está se desmoronando a cada dia, bastaria dar uma olhada na minirreforma eleitoral que está tramitando na Câmara dos Deputados. Já para as próximas eleições pretende-se flexibilizar as prestações de contas dos candidatos e das suas legendas e, ao mesmo tempo, liberá-los da demonstração detalhada dos gastos. Objetiva-se ainda mudar as regras da apresentação das contas para a Justiça, liberar as propagandas na mídia impressa, admitir propaganda paga na internet, imunizar o máximo possível os candidatos dos crimes eleitorais, a Justiça eleitoral só poder ver aspectos “formais” das contas apresentadas, dispensar da apresentação dos programas eleitorais, reduzir a multa para as doações ilegais etc.

 Tudo está sendo feito para favorecer a perpetuação do abuso do poder econômico-financeiro, isto é, para que ele continue instrumentalizando (manobrando) o poder político, com patente violação da sagrada regra da igualdade de oportunidades eleitorais. A desfaçatez das propostas constitui estímulo mais do que suficiente para irmos às ruas novamente, como reconheceu editorial do O Estado de S. Paulo de 02.08.13, p. A3.

 Um dos mais graves problemas dos países em processo de modernização (emergentes), como o Brasil, é que neles não faltam somente “alimentos, alfabetização, educação, riqueza, renda, saúde, produtividade e uma comunidade política forte assim como um governo com eficiência, autoridade e legitimidade” (Huntington, A ordem política nas sociedades em mudança, p. 14), sim, sobretudo, a emancipação moral e ética, que conte com força suficiente para reconquistar a confiança dos cidadãos. Nos tempos modernos, falta exemplaridade e sobra vulgaridade.

 A consequência nefasta do apagão ético dos políticos, que mina os tecidos unificadores das relações sociais, conduz inevitavelmente à inexistência do senso de comunidade política, o que leva cada dirigente, cada indivíduo, cada grupo, cada partido político e cada um dos políticos a buscar atingir apenas os seus próprios objetivos materiais imediatos, e a curto prazo, sem qualquer consideração pelo interesse público comum. Como adeptos do individualismo da tradição filosófica liberal, não veem a sociedade senão como resultado de átomos sociais, regidos pelo condutor egoísta do “cada um para si e Deus para todos”, perseguindo-se exclusivamente seus interesses particulares, que seriam suficientes para integrar e desenvolver a “polis”.

 Já com os primeiros sinais de refluxo dos protestos, os políticos começam a abandonar a agenda positiva (a que atende os clamores sensatos das ruas) para retornarem à tendencial negatividade da sua rotina frequentemente trambiqueira, ou seja, votação de privilégios e benefícios para eles mesmos. Alguns dirigentes políticos não estão entendendo que o termômetro da saturação do povo brasileiro chegou ao seu limite máximo (conforme a 114ª pesquisa do CNT/MDA, realizada em julho de 2013, a insatisfação com a corrupção - principal causa dos protestos - chegou a 55%).

 








Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Luiz Flávio Gomes
04/10/2014
Licença para roubar: eleitores e "supereleitores"
17/10/2013
Vivemos hoje uma reversão de expectativas?
17/10/2013
Mediação: S.O.S. aos aflitos com os conflitos
17/10/2013
Minirreforma eleitoral e novos protestos
27/08/2013
10 razões para apoiar o retorno dos protestos massivos
22/07/2013
Segurança no Brasil gasta 200 bilhões
03/07/2013
Medo da inflação, da infração e da infusão
28/05/2013
O Brasil é uma tragédia anunciada
08/03/2013
Pisando no freio (como reduzir as mortes no trânsito imediatamente?)
08/03/2013
Mortes no trânsito: Europa diminui 5% ao ano, Brasil cresce 4%
   COLUNISTAS  
Valéria Áureo
Crônicas
Marcos Morita
Economia
Luiz Flávio Gomes
Crônicas
Naico
Naico na Sociedade
Redação
Editorial
Carmen Lúcia
Carnet Social
Rodrigo Oliveira
Economia
Geraldo Santão
Crônicas de Santão
Celinho Gaudereto
Esportes
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br