PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 5375712
 Online Agora: 22
Saúde
Postada por:  Redação (Carmen Lúcia Marini Vieira Júlio),  em  15/10/2013 às 10h51
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
O perigo das queimaduras: como prevenir e evitar 
Seja devido a acidentes ou demasiada exposição ao sol, as queimaduras causam dor e podem gerar grandes incômodos para o paciente

15/10/2013 às 10h51

Lesão gerada normalmente por algum agente físico como o frio ou o calor, a queimadura pode ter diversas causas, e, sendo assim, suas características variam de caso para caso. Outros fatores que podem ser responsáveis por essa forma de lesão são a eletricidade, o contato com certos produtos químicos, radiações, ou a fricção. As queimaduras são classificadas em graus, de acordo com a sua profundidade. A de primeiro grau é a menos perigosa e atinge apenas a primeira camada da pele. “É dolorosa, mas regride em poucos dias. Um bem exemplo disso é a queimadura solar que deixa a pele avermelhada e ardida”, comenta o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR. Já a queimadura de segundo grau é aquela um pouco mais profunda, que causa bolhas, e, consequentemente, mais dolorosa, porque nela há a exposição das raízes nervosas que foram atingidas. “Porém, a mais perigosa de todas é a queimadura de terceiro grau. Ela é tão profunda que atinge até os músculos e ossos. Os tecidos podem chegar a ficar negros e sem vida, causando a necrose. Nas bordas de uma queimadura de terceiro grau haverá queimaduras de primeiro e segundo grau” explica Pacheco.

O especialista, que adquiriu grande experiência na área como cirurgião plástico de queimados no Hospital Universitário Evangélico de Curitiba, comenta que o atendimento a uma pessoa queimada pode ser realizado na fase aguda ou na fase tardia. “Na fase aguda são realizados cuidados locais com medicamentos eficazes em penetrar nos tecidos e matar as bactérias em crescimento, minimizando o dano aos tecidos” explica. Segundo o médico, um dos grandes problemas que a queimadura traz para o paciente não é físico, e sim psicossocial. “É complicado, pois em alguns casos o paciente era saudável e, após alguns minutos, a queimadura tomou parte do seu corpo, tornando-o parcial ou completamente deformado, e isso é uma coisa difícil de ser assimilada por qualquer um” ressalta. E é para isso que existem as cirurgias plásticas reparadoras de queimaduras, que, segundo o especialista, envolvem muito mais do que questões estéticas, já que podem melhorar substancialmente a auto-estima e até salvar a vida do paciente. Apesar de a medicina ter evoluído muito e poder ajudar muito no processo de recuperação do paciente, Pacheco diz que a prevenção ainda é a melhor forma de combater as queimaduras.

“Existem algumas atitudes que podem e devem ser tomadas por todos para evitar acidentes que possam resultar em queimaduras”, explica. Algumas soluções práticas para o dia a dia oferecidas por Pacheco são: ao cozinhar, colocar o cabo da panela virado para o lado do fogão, a fim de que ninguém puxe ou se esbarre sem querer, fazendo-a cair; proteger os aparelhos quentes, como o ferro de passar roupa e o forno, e, se possível, deixá-los longe do alcance das crianças; tampar as tomadas e não deixar fios desencapados soltos; não fumar perto de substâncias inflamáveis, como em um posto de gasolina, por exemplo; ficar atento ao usar álcool e fósforo para acender churrasqueiras ou braseiros; verificar se não existem vazamentos de gás na casa; tomar cuidado em festas que tenham fogos de artifício; não abrir a tampa do radiador do carro com o motor ainda quente, já que o vapor e a água quente provocam queimaduras sérias; “e o mais simples, mas muitas vezes esquecido, principalmente pelas mulheres: sempre passar protetor solar”, conclui Pacheco.


Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico

TODA Assessoria de Comunicação







Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Saúde
31/07/2020
Covid-19: Minas Gerais é o estado com menor taxa de óbito por 100 mil habitantes
31/07/2020
Municípios recebem do MS mais de R$ 18,5 mi para combate à covid-19
27/07/2020
Candidata à vacina contra Covid-19 da Moderna entra em estágio avançado de teste...
27/07/2020
Análise de esgoto pode indicar regiões mais afetadas pelo novo coronavírus antes...
08/07/2020
Por quê a Ásia se tornou o epicentro de diferentes doenças?
02/07/2020
Mais de 20 milhões de pessoas ainda precisam se vacinar contra a gripe
01/07/2020
Informe Epidemiológico Coronavírus em Minas - 1/7/2020
29/06/2020
Brasil firma parceria com Reino Unido para produção de vacina contra o covid-19
29/06/2020
Informe Epidemiológico Coronavírus em Minas - 29/06/2020
29/06/2020
Reflexões na Crise
23/06/2020
Investimento feito pelo Estado no sistema de Saúde terá efeitos também pós-pande...
20/06/2020
Brasil chega perto da marca de um milhão de casos confirmados da Covid-19; 482 m...
20/06/2020
Entenda quais são os efeitos da crise gerada pela COVID-19
12/06/2020
Junho Vermelho: quem pode ser doador de sangue?
09/06/2020
Secretaria de Saúde reforça medidas de prevenção contra covid-19
08/06/2020
Brasil integrará cooperação internacional para o desenvolvimento de vacinas cont...
05/06/2020
Estado anuncia chamamento público para gestão compartilhada de Hospital de Campa...
03/06/2020
Edital disponibiliza R$ 132 milhões para pesquisas de combate à covid-19
29/05/2020
Informe Epidemiológico Coronavírus em Minas
29/05/2020
Falta de saneamento pode ser tão letal quanto o coronavírus
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br