PÁGINAS  
   ENQUETE  
Qual a sua preocupação com o meio ambiente?
Utiliza as lixeiras de coleta seletiva?
Tem o hábito de reciclar lixo diariamente?
Economiza energia?
Consome marcas ecologicamente corretas?


   TEMPO AGORA  
   PUBLICIDADE  
   ESTATISTICAS  
Total de Visitas: 3311220
 Online Agora: 18
Conversa ao Pé do Fogo
Postada por:  Antônio Carlos,  em  19/08/2013 às 13h41
Compartilhar no Orkut Comentários ( 0 ) Comentar Link: Fonte
O GIGANTE ACORDOU (II)
Meus caros leitores, continuando nossas observações a respeito das manifestações populares realizadas Brasil afora, é impressionante como os políticos, especialmente os que assumem as chefias dos executivos, sejam prefeitos, governadores e presidentes, com o passar do tempo, tornam-se insensíveis aos reclamos populares e pensam que nós não passamos de um bando de “trouxas”, inconsequentes, ingênuos, facilmente iludidos.

19/08/2013 às 13h41

Meus caros leitores, continuando nossas observações a respeito das manifestações populares realizadas Brasil afora, é impressionante como os políticos, especialmente os que assumem as chefias dos executivos, sejam prefeitos, governadores e presidentes, com o passar do tempo, tornam-se insensíveis aos reclamos populares e pensam que nós não passamos de um bando de “trouxas”, inconsequentes, ingênuos, facilmente iludidos.

Ao recuarem no reajuste das tarifas dos transportes públicos nas grandes cidades, os chefes dos executivos municipais e estaduais de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Espírito Santo, Pernambuco, afirmaram solenemente que teriam de sacrificar investimentos em áreas sociais, para aumentar as subvenções às tarifas, estimando gastos extras de milhões de reais.

São todos eles muito cínicos e “caras de pau”. Não precisamos ir muito longe para verificarmos os imensos gastos com publicidade de todos os governos. No Federal, nos  estaduais e municipais, são muitos os milhões pagos às agências de publicidade, a grande maioria destinada a fazer propaganda das realizações governamentais, já pensando na eleição seguinte. Se somarmos as verbas publicitárias destes governos, elas alcançam bilhões de reais anuais e uma verba menor, cerca de 10%, destina-se à justificada publicidade institucional, campanhas de vacinação, etc.

O jornal “Folha de São Paulo” publicou recentemente que o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e a Petrobras, gastaram milhões de reais na compra de ingressos e camarotes para os jogos da Copa das Confederações, tudo isso para distribuírem para privilegiados executivos e familiares das três empresas e clientes selecionados, vale dizer, os “amigos do rei” das diretorias das 3 empresas. O Banco do Brasil e a Petrobras gastam muitos milhões anualmente com patrocínios de clubes de futebol, voleibol e torcidas organizadas.

O governo do Estado de São Paulo gasta muitos milhões de reais com verba publicitária da SABESP (Copasa Paulista), empresa que tem o monopólio da produção, distribuição de água e tratamento de esgoto do estado. Mesmo assim, sem concorrentes, gasta horrores em propaganda, falando das maravilhas do governo tucano. Portanto, não passam de cinismo as alegações das referidas autoridades acima mencionadas, mesmo porque não estão nem se lixando para o sofrimento da população.

Para que os leitores tenham uma ideia do sofrimento do povão da periferia de São Paulo, um repórter da “Folha de São Paulo” acompanhou uma anônima passageira, a partir das 5 horas da manhã, de nome Ana Carolina, moradora de um bairro chamado Jardim Ângela.  Ao telefone celular, ela explicava para o patrão que não conseguiria chegar à loja de roupas onde trabalha. Para chegar ao trabalho e à escola, ela passa 4 horas diárias dentro de um ônibus. Disse para o repórter que lá no Capão Redondo (bairro da periferia), não é fila que tem pra pegar o ônibus, na verdade é uma guerra, ou você se joga no “bate-cabeça”(nome do ônibus articulado) ou não consegue entrar. “Estou cansada disso tudo”.

E continua o repórter do jornal. As reivindicações no Jardim Ângela, uma das regiões mais carentes e violentas da cidade de São Paulo, eram mais realistas do que as da Av. Paulista e Faria Lima, mas não menos diversificadas: duplicação da Estrada M`Boi Mirim (importante avenida do bairro, ligação à zona sul); terminal do metrô no bairro; retomada de linhas de ônibus e a redução da tarifa. Pedem também moradias, médicos para o posto de saúde e policiamento da guarda civil metropolitana para as escolas do bairro.

Esta gente humilde e trabalhadora está cansada. Há 30 anos os vários prefeitos que passaram pela Prefeitura de São Paulo prometeram duplicar a referida Estrada, mas não cumpriram a promessa. Por isso, esta gente fez uma passeata no bairro, engrossando as fileiras e os protestos gerais que se disseminaram por toda a cidade. Milhares de manifestantes caminharam cerca de 10 quilômetros pela Estrada M`Boi Mirim e gritavam para as pessoas: “vem para as ruas, vem”, ajude a protestar contra os políticos safados. Hoje não conseguimos pegar os ônibus para o trabalho, de tanto lotados que estavam. Felizmente, a Polícia Militar não desceu o cacete nesta gente sofredora, mesmo porque a passeata foi pacífica. É assim que o povão é tratado e transportado como gado. Parece que chegou a hora do basta. O dramaturgo e cronista Nelson Rodrigues já dizia: “Se o povo não sabe direito por que está batendo, os governos sabem muito bem por que estão apanhando”.

Meus caros leitores, estudantes, moçada em geral, vamos para as ruas protestar ordeira e pacificamente. Vamos mostrar a todos os políticos a nossa insatisfação e indignação com a farra do dinheiro público na Copa do Mundo, que vai custar para o sofrido contribuinte brasileiro cerca de 28 bilhões de reais.

 






Avaliação (Vote clicando) - 0 voto(s)
 (0.00)
12345678910

Deixar Comentário

[ 0 ] comentário(s)

Nenhum Comentário ou aguardando aprovação



 
.:: Mais Notícias sobre Conversa ao Pé do Fogo
19/11/2013
O SORRISO DO PAPA
19/08/2013
O GIGANTE ACORDOU (II)
29/05/2013
MENSALÃO E “DEMOCRATIZAÇÃO” DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO
27/05/2013
CONVERSA AO PÉ DO FOGO Antonio Carlos dos Reis
15/02/2013
CONVERSA AO PÉ DO FOGO - AVENIDA BRASIL
   COLUNISTAS  
Valéria Áureo
Crônicas
Marcos Morita
Economia
Luiz Flávio Gomes
Crônicas
Geraldo Santão
Crônicas de Santão
Celinho Gaudereto
Esportes
Naico
Naico na Sociedade
Redação
Editorial
Carmen Lúcia
Carnet Social
Rodrigo Oliveira
Economia
   PUBLICIDADE  
 
 
 
 
   
   
® O Imparcial
Rua Quirico Marini, 55 - Rio Pomba - Minas Gerais
Telefone: 32-3571-1822 / E-mail: jornal.oimparcial@uol.com.br